Muy padre: Top 10 de gírias e expressões mexicanas

Hola mi gente,

Tópico novo por aqui. Quem me conhece sabe que sou meio a louca dos idiomas, amo e quero aprender todos. Portanto, toda vez que viajo (inclusive dentro do Brasil) já deixo a orelha em pé para o sotaque e as expressões locais. Com o México não foi diferente.

Se você enrola no Portunhol e acha que assim vai se virar na América Latina inteira, OJOOOO! (cuidado!). Aí vai o top 10 com o que mais escutei por las calles mexicanas, uhul:

1.Padre

Estar padre quer dizer que algo tá legal, tá bacana, tá divertido… usa-se toda hora, e para tudo. A versão exagerada “está padrísimo”  é minha favorita.

2.Wey

Bueno, pode significar mil coisas. Pode aparecer no começo ou no meio da frase para dar mais emoção (algo como o “meu” dos paulistanos) e também escutei wey para se referir a um cara (tipo “qué le pasa a ese wey?). Nesse caso pode ser de brodagem, para chamar o amigo, mas também pode ser meio ofensivo se você não conhece bem o cidadão em questão. Depende do contexto e da maneira que é usada.

3.Chido

O mesmo que padre, mas beeeem mais informal. Enquanto padre já faz parte do vocabulário de geral, chido já não se usa com qualquer um e em qualquer situação. Mas entre amigos você vai ouvir o tempo todo que o rolê (ou qualquer outra coisa) tá chido, por exemplo.

4.Chorro

Quantitativo. Algo como bastante, un montón! Como “anoche vino un chorro de gente“.

5.No Mames!

Denota surpresa. Algo como “en serio?”. Sempre aparece quando alguém começa a contar uma história ou algo bizarro que le pasó a alguien.

usurpadorarisada1

6.Chingo/Chingar

Tem muitas variações do verbo chingar, como chingo, chingada, chingón e por aí vai. A primeira vez que escutei foi para falar do trânsito. A cidade tava um caos e aí lançaram “Hay un chingo de tráfico, no?” do meu lado. E eu “Seeeeeee”.  Também tem muitos outros significados e pode soar pejorativo em expressões como a la chingada (tédio, raiva, brincadeira, distância, etc).

7.Fresa

Usa-se para falar sobre lugares mais sofisticados… restaurantes caros em Polanco, essas coisas. Também pode ser usado para pessoas, e aí pode soar meio feio e ofensivo. Meio que o nosso coxinha, sabe?

8.Pedo

Pedo em Espanhol é isso mesmo que se parece ao Português. Mas na expressão “en pedo” denota “borrachera”. Ou seja, bebedeira. Isso também se usa muito na Argentina para dizer que você não faria algo “ni loco” ou “ni en pedo”.

9. Cabrón

Todo bom falante de Portunhol já ouviu essa palavra e provavelmente já usou para zuar o amigo ou algo assim, certo? Bom, é super mexicano e pelo que percebi seu uso se assemelha ao boludo argentino. Ou seja, usa-se entre amigos numa boa, mas se usar com desconhecidos aí sim soa ofensivo e feio.

10. Malinchismo

Não é bem uma gíria, mas uma curiosidade. Ouvi mais de uma vez e de mais de um mexicano que a galera lá AMA coisas de fora – qualquer semelhança com o nosso Brasil, é coincidência. Isso rola de diversas formas e em todos os níveis. O que é muito louco, porque ao mesmo tempo que se vê um orgulho de ser mexicano, tem esse lance de veneração com o que vem do outro lado da fronteira. Povo ama flertar com gringo, pira nas nas modas de fora, enfim. E essa é a palavra que explica esse… “fenômeno”!

Curtiram esse tipo de post? Adoro o assunto, então quem tiver mais pitacos sobre o tema, é só deixar nos comentários!

Now Playing: Callejeros – Algo mejor, algo peor

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s