Intercâmbio – Estudando Espanhol no Peru

Peru é um país que vai ter sempre um lugar muito especial no meu coração. Sou totalmente apaixonada por idiomas e, sendo Espanhol o meu favorito, decidi aproveitar as férias da faculdade para um intercâmbio para aprofundar os estudos e, claro, morar em uma cidade diferente por um tempinho. Cusco foi o destino escolhido e vou dividir com vocês como foi essa experiência que, sem clichês ou exageros, foi inesquecível.

Fiquei bastante dividida entre México, Peru e Argentina, mas acabei escolhendo o Peru. Muito disso porque eu sempre tive muita vontade de conhecer Machu Picchu e eu iria nas melhores datas para fazer a trilha, pesquisei mais sobre Cusco escolhi um pacote com escola e hospedagem em casa de família com a CI.

Chegando lá…

intercambio-estudando-espanhol-em-cusco-buena-onda-blog-1

 

Cusco é bastante conhecida pela altitude, e o quanto a mesma incomoda muitos viajantes. Eu cheguei em  um domingo de céu azul e vento gelado. Logo no aeroporto já estava 1 a 0 para o soroche, o tal mal de altura me pegou de jeito. Foram 40 minutos intermináveis no aeroporto esperando os outros alunos da escola que estavam no próximo voo e iriam dividir a van comigo. Enjoei ainda mais no caminho para a casa, já que a van ia sacudindo loucamente pelas ruas de pedra.

mini-guia-o-que-fazer-em-cusco-museus-buena-onda-blog-7

Chegando em Marcavalle minha host family já estava me esperando no portão de braços abertos e sorriso no rosto. E eu, já verde de tanto enjo, mal conseguia carregar as malas. Eles fizeram um chá da tarde de boas vindas, que eu tentei participar por educação e não consegui porque estava quase desmaiando na mesa. Sorte que eles já estão acostumados com isso, tomei um chá, dormi e só acordei na manhã do dia seguinte.

Sempre digo que meu amor por Cusco foi à segunda vista. Nos primeiros dias confesso que me arrependi um pouco da minha escolha. Esse negócio de passar mal o tempo todo tava me desanimando bastante (aviso: nem todo mundo sofre com isso, ok? é bem relativo e você pode ter sorte e não sentir nada haha).

Mas passado esse leve choque cultural inicial comecei a ver Cusco com outros olhos, da maneira que ela realmente é: apesar de extremamente turística, também é única, divertida e cheia de história.

Aulas

Eu tinha aulas particulares de conversação de manhã ou em grupo durante a tarde na Amauta, uma das escolas mais tradicionais da cidade. De Marcavalle (onde eu morava) até a Plaza de Armas dava uns 45 minutos andando. É super longe para os padrões cusqueños, mas eu geralmente ia caminhando e escutando música numa boa. Só ia de van ou de taxi quando tava atrasada (aí gastava 1 ou 5 soles, respectivamente).

Como tem sempre muita gente chegando e muita gente indo embora, rola uma rotação de turmas e professores. Você pode escolher quantas aulas quer ter por semana. No primeiro dia eles fazem uma prova escrita e oral com todos os novos alunos e assim te alocam na turma mais adequada para o seu nível. É legal porque tem desde de gente que não sabe absolutamente nada até gente que já é fluente mas quer praticar mais. Minhas turmas sempre tiveram de 4 a 6 pessoas, nunca mais que isso. Duas meninas, uma da Suiça e outra da Inglaterra, me acompanharam desde o início. A gente se fala até hoje, e sempre em Espanhol 🙂

Tive professores muito bons e outros muito ruins. Mas de um modo geral, a experiência foi muito boa. Apesar de ter ficado na turma avançada da escola, eu estava no intermediário aqui no Brasil. Ou seja, meu Espanhol não era lá essas coisas não. O que acontece é que a maioria das pessoas vai sem saber nadinha, por isso nossa turma acabava sendo a “avançada”. Eu já sabia o básico, mas cometia bastante erros (principalmente por interferência do Português) e tinha dificuldade para entender nativos, de qualquer lado. Uma coisa engraçada é que eu já fazia aulas com um professor argentino, então já cheguei lá com a mania de falar ‘vos’ e chiar demais. Os peruanos sempre me corrigiam.

Hospedagem

Quem fecha com agência geralmente acaba escolhendo entre o alojamento estudantil da escola ou casa de família. Quem vai de maneira independente acaba tendo mais opções, mas como não era meu caso eu acabei escolhendo ficar com uma família. Não lembro a diferença de preço entre um e outro, mas a única vantagem que eu vi em quem ficou no alojamento foi essa questão da localização. A galera morava na escola mesmo e era uma mão na roda para sair. Por outro lado, praticamente não tinham contatos com peruanos, só com estrangeiros. Por isso acabei escolhendo morar com uma família, e foi ótimo.

Compartimos até o mesmo sobrenome, Fernández. Na casa viviam Monica e Jorge, o casal de abuelitos, o filho, a nora e os fofíssimos netos Jorge Felipe e Luciana. Jorge bailava mucho e o pouco que eu sei sobre dançar Salsa aprendi com ele. Jorge Felipe adorava conversar esportes e me ensinou muito vocabulário futbolístico em Espanhol, virou meu brother. Adorava ficar em casa brincando com eles ❤

 

Eles participam desse programa para receber estudantes há mais de 10 anos. Eram três quartos destinados só para isso e as regras da casa eram muito tranquilas, muito mais questão de bom senso mesmo.

Geralmente você tem direito a uma ou duas refeições, que você combina com a sua família. Como eu passava o dia na escola geralmente tomava café com eles (e era um dos meus momentos favoritos do dia, de verdade), almoçava em algum lugar perto da escola e depois jantava em casa.

Detalhe: eu sou uma pessoa que come relativamente pouco, o que era complicado porque a galera come demais por lá. Uma refeição completa geralmente inclui sopa, entrada, prato principal e sobremesa. Isso todos os dias. Muitas vezes eu já tava cheia só com a sopa, nunca conseguia terminar os pratos e ficava extremamente sem graça por isso. Com o tempo eles acostumaram com isso, aí e eu mesma fazia o meu prato, mais modesto.

intercambio-estudando-espanhol-em-cusco-buena-onda-blog-3

 

Para quem está aprendendo uma língua nova, nem preciso dizer o quanto recomendo essa experiência. Mas muito mais do que ficar enfiado na escola, o que vai realmente fazer a diferença é ouvir as pessoas, os sotaques, as gírias e a cultura do lugar 😉

Now playing: Jorge Drexler – La edad del cielo

Anúncios

10 comentários em “Intercâmbio – Estudando Espanhol no Peru

  1. Bom dia, Roberta.

    Retornei de Cusco há 4 dias e já tenho planos de visitá-la novamente para um intercâmbio. Gostei de Cusco, pois os cusquenhos são acolhedores e o seu espanhol sem tantos vícios de linguagem. Nunca estudei espanhol e pensei em fazer algumas aulas aqui no Brasil antes de ir para o intercâmbio no próximo ano, o que você acha ? A escola que tenho interesse é a AMAUTA, irei sozinha, qual a melhor opção de hospedagem para o meu caso ? Obrigada.

    1. Oi Franciene! Eu acho bacana ir falando um pouquinho sim. Pelo menos para mim, fez mais sentido. Quanto a hospedagem, depende muito do que você prefere. Como comentei, eu curti muito ficar com uma família, mas fiquei hospedada bem mais longe do que quem escolheu ficar em hostels ou nos alojamentos da própria escola. Bjs!

  2. Que legal essa experiência de intercâmbio e poder vivenciar a cultura local 🙂 Em julho vou para a Argentina passar 1 mês, vou fazer um curso de espanhol na UPA. Fiquei com muita dúvida entre Peru e Chile, mas acabei optando pela Argentina, pelo fato de ser um curso bem barato comparado com os outros lugares que pesquisei. Optei em fazer tudo sem agência rs. Também tenho espanhol intermediário. O que você achou de ficar 1 mês? quero dizer, você acha que em 1 mês deu para aprender muita coisa?

    Biejos,
    Josiane Bravo

    1. Hola Josi! Principalmente se você já fala um pouco, um mês dá para aprender bastante sim – não só por ficar na escola e no curso em si, mas aproveite para conversar muito com as pessoas. Para mim foi pouco porque eu não queria voltar para a casa hahaha 🙂 Boa viagem!

      1. Haha, eu imagino, também adoraria passar mais que 1 mês, mas como isso não será possível, melhor dar o máximo de mim e esforçar para praticar o idioma durante esse tempo. Muito obrigada 🙂

  3. Oi, Roberta! Amei o relato e cada detalhe dado. Estou pensando em fazer um intercâmbio em janeiro/fevereiro de 2016. Estou bastante em dúvida se faço intercâmbio com curso de espanhol ou intercâmbio voluntário com a AIESEC. Não falo espanhol e meu pai acha que seria legal pra aprender algo. Ano passado passei 4 meses na Inglaterra pra aprimorar o inglês, mas já era acostumada com a língua. Foi uma experiência maravilhosa.
    Confesso que trabalho voluntário me atrai muito. Iniciei esse ano como voluntária num projeto em minha cidade, atualmente hospedo uma intercambista voluntária….
    Estou tentando ver preços, custos pra tentar decidir…
    Por motivos de dinheiro e faculdade só disponho de 1 mês, 1,5 mês para a viagem…
    Alguma luz? Haha

    1. Oi Giovanna! Obrigada por acompanhar o Buena 🙂
      Vc quis dizer 2017, né? hehe
      Eu fiz as duas coisas, intercâmbio para estudar idioma e com a AIESEC. São experiências bem diferentes, mas as duas são mto legais! O que ajuda é realmente buscar info’s e tirar as dúvidas com quem já foi, assim vc consegue ver o que faz mais sentido para vc no momento. E, claro, ir comparando a questão da grana, que pode ser um fator decisivo hehe
      Abs e boa viagem 🙂

  4. Que legal moça! Sempre amei a língua espanhola, embora tenha formação em Tradução e Interpretação em inglês, mas sempre almejei me tornar fluente no espanhol e viver por algum tempo (ou para sempre) em algum país da América Latina. Acabei de voltar da Colômbia, e 15 dias por lá fez eu me certificar de que quero muito aprender espanhol, como você escolhi o Peru. Já estudei espanhol por um tempo e tive professores peruanos, a didática deles era maravilhosa, além dos métodos.
    Só uma curiosidade. Quanto tempo você ficou no Peru?
    Minha irmã fez intercâmbio na Argentina e não curtiu tanto, espero estar fazendo uma boa escolha. Pretendo ir em agosto do ano que vem e ficar dois ou três meses. Quero ficar em casa de família também! Adorei seu blog. Abçs!

    1. Oi Vanessa! Tenho a mesma formação que você 🙂 Fiquei um mês no Peru, era o tempo que eu tinha por causa das férias da faculdade, mas foi incrível e aproveitei a full! E com certeza tá fazendo uma boa escolha, é uma super experiência. Abraço e boas viagens!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s